Última hora

Última hora

A derradeira homenagem a Ariel Sharon

Em leitura:

A derradeira homenagem a Ariel Sharon

Tamanho do texto Aa Aa

Israel e o mundo prestam a última homenagem a Ariel Sharon, esta segunda-feira.

Frente ao parlamento israelita ouviram-se as palavras de alguns dos que privaram com o antigo primeiro-ministro de Israel. Entre os oradores estiveram Joe Biden, o vice-presidente norte-americano, Tony Blair, ex-chefe do executivo britânico e o presidente israelita, Shimon Peres:

“Hoje, separamo-nos de ti, Arik. Foi sobre os teus ombros que assentou a segurança do nosso povo. A tua história está ligada à história do nosso Estado.”

Dos discursos fica a sua paixão pela terra – Israel e a sua quinta – e a sua força e empenho na defesa dos direitos do povo judaico. Tony Blair fez alusão ao seu caráter forte:

“Era este Ariel Sharon. Duro mas tímido, indomável mas ao serviço do seu povo. Um guerreiro para criar este país, mas sábio o suficiente para saber que a guerra por si só não pode garantir o futuro.”

No caminho para a propriedade da família – no deserto Negev, no sul de Israel, local onde será sepultado ao lado da mulher – houve tempo para uma paragem em Latrun, o memorial ao soldado morto em combate onde, figuras de proa do exército israelita, prestaram a última homenagem ao general.

Ariel Sharon faleceu este sábado, aos oitenta e cinco anos, depois de oito anos em coma, consequência de um derrame cerebral.