Última hora

Última hora

Estreia documentário sobre a revolução egípcia

Em leitura:

Estreia documentário sobre a revolução egípcia

Tamanho do texto Aa Aa

Os media mundiais seguiram a história vertiginosa do Egito, nos últimos três anos. Os protestos que levaram ao derrube do autocrático, Hosni Mubarak, a eleição do líder da Irmandade Muçulmana, Mohammad Morsi, e a sua expulsão pelos militares, em julho.

Agora, um novo filme leva-nos ao coração da revolução, aos triunfos e às frustrações dos egípcios.

“A Praça” é um documentário da cineasta egípcio-americana Jehane Noujaim.

“Este é um filme sobre a jornada muito pessoal dos três personagens principais, como eles passaram os últimos dois anos e meio, na Praça Tahrir, basicamente, usando aquele quadrado, como uma ferramenta, contra regimes e contra a ditadura. Finalmente, fala sobre o que significa manter uma liderança responsável: se é Mubarak, outra vez, se é militar ou se é a Irmandade Muçulmana”, diz a cineasta.

“A Praça” é uma referência para a Praça Tahrir, do Cairo – o centro da revolta de 2011 que derrubou Mubarak. Sede, também, dos protestos seguintes.

O filme não se limita às trocas de poder. Noujaim fala através da experiência dos egípcios.

“O filme – explica – é uma história profundamente humana, seguindo personagens de diferentes esferas da vida: Ahmed, que cresceu num bairro de lata do Cairo, estudou para ser jornalista, mas não teve oportunidade de mudar a sua vida e o seu futuro. Khalid, que esteve na tela em todo o mundo, em filmes, como“The Kite Runner”, que vem de uma longa linhagem de ativistas políticos e estava incrivelmente envolvido com o que estava a acontecer, naqueles tempos confusos. Magdi que estava com a Irmandade Muçulmana, há 25 anos, e começou a questionar as suas crenças”.

O lançamento do filme acontece numa altura em que o país está a ficar, cada vez mais, dividido.

As clivagens aumentam, entre islamistas e não-islamistas, depois do derrube de Morsi.

Ninguém tem a certeza sobre as intenções dos militares. Será que vão entregar o poder aos civis? – essa é a grande questão.

“A Praça” já ganhou o prémio de melhor documentário, no Festival de Cinema do Dubai, em 2013.

Teve mais três prémios, em outros festivais – Sundance e Toronto.

O filme vai para as salas, a 17 de Janeiro.