Última hora

Última hora

Resíduos em plástico são "praga" a combater na UE até 2020

Em leitura:

Resíduos em plástico são "praga" a combater na UE até 2020

Tamanho do texto Aa Aa

A redução do uso de sacos de plástico descartáveis e a proibição das embalagens em plástico mais perigosas, até 2020, em toda a União Europeia (UE), foi proposta pelos eurodeputados numa resolução votada, esta terça-feira, em sessão plenária.

Os parlamentares querem que sejam definidos “objetivos concretos e vinculativos” de recolha, triagem e reciclagem de vários fluxos de resíduos de plástico.

De acordo com um relatório do Parlamento Europeu, estima-se que haja cerca de 80 milhões de toneladas de resíduos de plástico a flutuarem no Oceano Atlântico e no Oceano Pacífico.

Adriana Rodrigo, da organização ambientalista Amigos da Terra, refere que “neste momento, a Comissão está a rever toda a sua política em matéria de resíduos. Existem três diretivas: uma sobre aterros de lixo, outra sobre embalagens e uma terceira sobre resíduos. É muito importante que tenha chegado agora esta resolução, que deve ser muito forte em termos de proteção ambiental, e assim enviar um sinal forte à Comissão Europeia”.

Os eurodeputados salientam que uma melhor aplicação das diretivas poderia aumentar o volume de negócios anual do setor da reciclagem em 42 mil milhões de euros, e criar mais de 400 mil postos de trabalho até 2020.