Última hora

Última hora

Semana da Moda Masculina, em Milão.

Em leitura:

Semana da Moda Masculina, em Milão.

Tamanho do texto Aa Aa

Fatos e sobretudos, destinados a uma vida mais desgastante, superativa. Angela Missoni recriou um surfista urbano, com cores e texturas inspiradas pelo litoral.

“O homem desta mostra – diz a criadora – é inspirado por aqueles jovens surfistas que vivem em contextos urbanos, nas grandes cidades. Saiem de manhã cedo, ao nascer do Sol, para surfar uma onda e depois voltam ao trabalho, na cidade”.

O homem de Missoni acorda cedo, para um dia cheio e pesado, defende-se do esforço, com calças de malha e sandálias. Corre para o mar e desafia as ondas..

No escritório, pode combinar as calças de malha, com um sueter, ou um top justo. Descontraído, mas funcional.

Um estúdio de design gráfico, baseado em Milão, estampou motivos para os anoraques e jaquetas.

Depois de sofrer a perda do irmão num acidente de avião e da morte do seu pai, em 2013, Missoni está a comemorar o nascimento do neto, há quatro meses.

Miuccia Prada estudou a cultuta pop, para dar um “olhar muito mais íntimo e introvertido” à sua nova coleção.

Licenciada em Ciência Política, foi inspirar-se ao teatro europeu da década de 70, para criar estes modelos avant-garde, empregando tecidos leves e, às vezes, transparentes.

Recorreu ainda às malhas.

Não faltam peças ambíguas que podem ser também usadas por mulheres.

Mantém-se fiel à pop art que usou nas últimas temporadas, monocromáticas, ou misturadas.

As cores, na sua maioria, são profundas, degenerativos de roxo, ferrugem, verde-azulado, castanho, creme, vermelho e magenta.

Contou com muitas mulheres, usando papel-luz, vestidos de pele, com cinturas bem definidas, decotes, saias com toque desportivo.

Sandálias de salto alto, conjugadas com carteiras de couro.

John Richmond levou a Milão um tributo ao rocker Lou Reed, recentemente falecido.

O preto underground foi uma das notas dominantes.

Uma saia do guarda-roupa de Richmond, datada de 1984 e usada por um modelo masculino, na capa da revista britânica, The Face, fez história.

Não é nenhum fetiche escocês, garantiu o criador.

O clima geral da coleção era decididamente masculino, com couro branco e preto. Sobretudos acolchoados, com calças de couro e pulôvers.

“Este ano, a coleção tem vários tons de preto, muito preto. Mas o trabalho é mais focado na confeção quase artesanal, para tentar encontrar novas técnicas”, diz o estilista.