Última hora

Última hora

Economia alemã cresceu abaixo do previsto

Em leitura:

Economia alemã cresceu abaixo do previsto

Tamanho do texto Aa Aa

A economia alemã cresceu 4% no ano passado, menos que o previsto, segundo dados do gabinete oficial de estatísticas da Alemanha. Isto representa o pior desempenho desde a crise financeira global de 2009, com a forte procura interna a compensar apenas parcialmente o contínuo impacto negativo da crise do euro.
É esperado que o crescimento arranque este ano, com a ajuda das exportações.

Os dados preliminares para o PIB divulgados esta quarta-feira pelo gabinete oficial de estatísticas da Alemanha estão abaixo das previsões dos analistas, que apontavam para um crescimento de 0,5% do PIB alemão.
O analistas económicos afirmam que estes dados escondem a força subjacente da maior economia europeia, que consideravam poder crescer em cerca de 2,2% em 2014, na medida em que o arranque global reforce as exportações e as baixas taxas de juros soltem uma recuperação do investimento.

Na opinião de Robert Halver, especialista em mercados do Baader Bank, em Frankfurt, “Se considerarmos os dados económicos da Alemanha no último trimestre, está apenas competindo com o passado. Mas queremos a bolsa de valores a olhar para o futuro, e o futuro parece mais brilhante tendo em conta que as previsões para a economia mundial são melhores do que se esperava.”

Para os economistas, a Alemanha continua a ser o pilar que sustenta a recuperação das 18 nações da zona euro, ainda a braços com altos índices de desemprego e com o funcionamento deficiente das fontes de financiamento bancário.

A zona euro mostra também sinais de recuperação – dados apresentados na terça-feira, mostram crescimento da produção industrial no bloco da moeda comum em novembro, apesar das hesitações da economia francesa.