Última hora

Última hora

O clássico, o moderno e o glamour na moda de Milão e Hong Kong

Em leitura:

O clássico, o moderno e o glamour na moda de Milão e Hong Kong

Tamanho do texto Aa Aa

Giorgio Armani apresentou, em Milão, a nova coleção masculina Emporio Armani para o outono/inverno 2014-2015.

A Casa mantêm a abordagem à qual já nos habituou, clássica, com nuances mais sóbrias e tradicionais ainda que pautada por alguma ousadia, com alguns looks despojados e, por vezes, desportivos.

Em oposição a Gucci apresentou uma coleção mais rica em cor, assente nos tons pastel, ainda que com cortes simples, a lembrar os anos 60. Casacos longos, camisolas generosas combinadas com calças justas.

Para a diretora criativa, Frida Giannini, os tons escolhidos criam um clima de acalmia depois de uma tempestade. Giannini explora as raízes da Gucci conhecida pela predominância do couro nas suas peças.

De Milão para Hong Kong onde a estilista Masha Ma apresentou a sua nova coleção, cheia de simbolismo, inspirada pelo design gráfico e caligrafia, como a própria explica:

“Criámos aquilo a que chamámos de formas Masha Ma. Há uma tradução do simbolismo da caligrafia urbana para padrões. Traduzimos o alfabeto, de A a Z, em padrões. Escrevemos uma frase e ela torna-se uma imagem individual.”

Foi a primeira vez que a Masha Ma, que vive em Paris, mostrou a sua coleção na Ásia. Para ela Hong Kong é uma ponte entre a China continental e o mundo ocidental.

Masha Ma estudou no Central Saint Martins College of Arts and Design, em Londres.

Henry Lau, designer chinês, levou a Hong Kong a extravagância aplicada a elaborados vestidos e fatos. Uma coleção de inspiração hollywoodesca que pretende transformar algo simples em grandioso.

Lau criou já figurinos para diferentes cantores e celebridades locais, na passarela desfilou o cantor de Hong Kong Hacken Lee.