Última hora

Última hora

Rússia quer prisão perpétua para terroristas

Em leitura:

Rússia quer prisão perpétua para terroristas

Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia quer reforçar as medidas de luta contra o terrorismo e o parlamento estuda três propostas de lei nesse sentido.

Uma dá aos serviços federais de segurança, sucessores do KGB, o poder de efetuarem detenções e buscas de cidadãos e veículos suspeitos.

Outra obriga os fornecedores de serviços de internet a armazenar os dados dos internautas; uma terceira controla os fluxos de capitais e aumenta as penas de prisões para terroristas.

“Propomos uma pena que vai até à prisão perpétua para quem prepare e organize atos terristas. Obviamente, isso não vai impedir um bombista-suicida de agir, mas pode ser um fator dissuasivo para os organizadores”, estima Oleg Denisenko, deputado comunista e presidente da comissão parlamentar de segurança e anticorrupção.

Este conjunto de medidas surge na sequência do duplo atentado, que, no final de dezembro, fez 34 mortos, em Volgograd.

Estes atos terroristas relegaram para segundo plano a questão desportiva, a menos de um mês do início dos Jogos Olímpicos de Inverno, que vão decorrer em Sochi.

As medidas de segurança tinham já sido reforçadas, em torno de Sochi: o sistema de mísseis antiaéreos Pantsir está pronto a proteger os céus, enquanto o Mar Negro está protegido pelos navios da Marinha. Para garantir a segurança terrestre, 42 mil polícias, 10 mil agentes do ministério do Interior e 23 mil efetivos do Ministério das Situações de Emergância foram mobilizados para a região.

Em Sochi, atualmente, só entram carros e barcos com autorizações especiais.