Última hora

Última hora

Turquia: FiRock ao serviço de Deus

Em leitura:

Turquia: FiRock ao serviço de Deus

Tamanho do texto Aa Aa

Os FiRock são uma banda turca com grandes particularidades. O vocalista, Ahmet Muhsin Tuzer, é um Imã turco sunita que está a marcar a diferença ao misturar música Sufi com sons modernos.

É fã de Iron Maiden, Pink Floyd e Metallica e não vê nenhuma contradição em ser músico e religioso. Para si, a música é um encontro da sua alma com Deus:

“Se a música, que se cria, toca as pessoas, espiritualmente e de forma positiva, isso pode ser considerado como algo bom. É por isso que Rumi, um poeta persa, aconselhava as pessoas a ouvirem música e a girarem com a música. Girar é uma dança divina.”

Num estúdio de Istambul, Tuzer reinventa uma canção tradicional islâmica, de há 1400 anos, misturando-lhe percussão e os acordes de uma guitarra. Como os roqueiros cristãos, o cantor acredita que a música pode aproximar as pessoas de Deus:

“Queremos mostrar às pessoas, no mundo de hoje, o que o Islão significa. O Islão é uma religião global e social que abraça, ama e respeita toda a humanidade.”

Enquanto os seus seguidores religiosos – os habitantes da tranquila aldeia de Pinarbasi, próximo de Kas – parecem satisfeitos com as atividades musicais do Imã, as autoridades estão a investigá-lo porque ele trabalha para o Estado.

“A razão pela qual se iniciou uma investigação sobre o Imã, em Kas, não tem a ver com a sua arte mas com os seus deveres oficiais. Ele é um funcionário público e deu um concerto. Estamos a investigar se ele tem as autorizações necessárias, ou não, para fazê-lo e a tentar descobrir se ele teve benefícios financeiros, ou não”, explica Ahmet Celik, o responsável pelas mesquitas na região.

A banda FiRock foi criada no verão passado. O primeiro álbum, “Time of Change”, vai chegar às lojas, em toda a Turquia, nos próximos meses.

A banda está também a preparar uma digressão para os EUA, embora as datas não estejam ainda definidas. FiRock tem já cerca de 2000 seguidores nas redes sociais.