Última hora

Última hora

Haia: Membros do Hezbollah julgados à revelia pela morte de Hariri em Beirute

Em leitura:

Haia: Membros do Hezbollah julgados à revelia pela morte de Hariri em Beirute

Tamanho do texto Aa Aa

Nove anos depois, está aberto o julgamento sobre a morte de Rafic Hariri. Em Haia, na Holanda, o Tribunal Especial para o Líbano, apoiado pela ONU, julga à revelia quatro homens do Hezbollah, acusados de terem assassinado o antigo primeiro-ministro libanês em 2005, na sequência de uma série de ataques mortais contra personalidades opositoras à presença Síria no país.

Face a uma alegada implicação de Damasco, a Síria retirou as tropas do Líbano, uma presença que já durava 29 anos.

O Hezbollah acusa Israel de ter fabricado o caso contra o grupo xiita apoiado pelo Irão.

Hariri morreu vítima do que se pensa ter sido a explosão em Beirute de uma viatura armadilhada com duas toneladas e meia de explosivos em que outras 21 pessoas perderam a vida e mais de 220 ficaram feridas.

O crime vincou a divisão entre a comunidade sunita seguidora de Hariri e os apoiantes do xiita Hezbollah, antagonismo agora ainda mais profundo com a guerra civil na Síria.