Última hora

Última hora

Síria: Porto italiano vai acolher transbordo de armas químicas

Em leitura:

Síria: Porto italiano vai acolher transbordo de armas químicas

Tamanho do texto Aa Aa

O porto italiano de Gioia Tauro foi o escolhido para o transbordo das armas químicas da Síria para o navio americano com equipamento especial que terá a missão de as destruir em alto mar.

As embarcações dinamarquesa e norueguesa que vão transportar a carga vão ser escoltadas por uma fragata chinesa e um cruzador russo.

Mas as operações estão atrasadas – devido a questões logísticas e de segurança – apenas 16 das 560 toneladas de gás mostarda e agentes primários para a fabricação de gás Sarin e VX foram colocadas a bordo do navio dinamarquês no porto sírio de Latakia.

Mas quem não está satisfeito são os italianos da Calábria. Muitos levantam vozes de preocupação, como um grupo de políticos que se reuniu em frente ao parlamento em Roma para protestar por causa dos riscos da operação de transbordo. Parece assim cair por terra a hipótese da base das Lajes nos Açores ser envolvida na operação, como antes chegou a ser noticiado.

Apesar dos grandes atrasos, a Organização para a Proibição de Armas Químicas quer manter o final de junho como o prazo para a conclusão do processo.