Última hora

Última hora

Reforma da NSA: Obama à procura de equilíbrio?

Em leitura:

Reforma da NSA: Obama à procura de equilíbrio?

Tamanho do texto Aa Aa

A euronews recolheu, em Washington, reações de especialistas à reforma das práticas de vigilância da Agência de Segurança Nacional anunciada pelo presidente norte-americano.

James Andrew Lewis, do Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais, diz que Barack Obama procura um compromisso entre o crescente debate sobre a privacidade e as medidas necessárias à segurança do país.

Lewis afirma que “um das coisas que mudou foi que ele era um crítico quando estava no Senado e agora vê algum do valor [dessas práticas] e procura um equilíbrio”.

Para Bruce Riedel, do Instituto Brookings, a promessa de maior transparência do presidente pode pressionar outros países a fazer o mesmo.

O antigo conselheiro de Obama diz que “gostaria de ver outros países a exibir um documento presidencial que estabelece os princípios pelos quais vão operar os serviços secretos, com a promessa de que não vão discriminar, nem recolher dados com o objetivo de promover os interesses corporativos ou roubar segredos industriais”.

O correspondente da euronews, Stefan Grobe, afirma que “o sentimento geral [em Washington] é de que o presidente obteve o equilíbrio certo entre a segurança nacional e a necessidade de privacidade. Mas a principal contribuição poderá ser a de que se mostrou disposto a falar no assunto. Será difícil ver líderes de países como a Rússia ou a China a fazer o mesmo”.