Última hora

Última hora

Turquia: Jornalista Hrant Dink assassinado há sete anos

Em leitura:

Turquia: Jornalista Hrant Dink assassinado há sete anos

Tamanho do texto Aa Aa

Sete anos após o seu assassinato, o jornalista turco-arménio Hrant Dink foi hoje lembrado em Istambul, durante uma concentração em frente ao jornal “Agos”, por ele fundado.

Numa iniciativa da organização “Amigos de Hrant”, os presentes clamaram por justiça e pela verdade. Para muitos o jovem de 17 anos que o matou com dois tiros na cabeça, em plena luz do dia, terá sido manipulado por pessoas que hoje ocupam cargos proeminentes.

“Estão todos envolvidos no assassinato de Hrant Dink. O poder paralelo, o poder invisível, o poder visível. Todos eles estão envolvidos. Atualmente existe uma grande luta pelo poder, mas não fazem nada sobre o caso Dink. Estão a tentar encobri-lo. Como tal são todos culpados. Foram todos eles que dispararam, foram todos eles que o mataram. Protegeram-se uns aos outros e agora encobrem-se. Daí, serem todos culpados”, disse Garo Paylan, da organização “Amigos de Hrant”.

Ogün Samast, o assassino do jornalista, foi condenado a quase 23 anos de prisão no fim de um julgamento que durou dois anos, mas desde então o julgamento dos conspiradores transformou-se num processo bizantino.

“Hrant Dink não foi apenas lembrado no sétimo aniversário do seu assassinato. Os seus amigos e colegas também pediram justiça e exigiram o julgamento dos que levaram o assassino a puxar o gatilho”, sublinhou Bora Bayraktar, euronews, em Istambul.