Última hora

Última hora

RCA vai receber tropas da UE e 360 mil milhões de euros

Em leitura:

RCA vai receber tropas da UE e 360 mil milhões de euros

Tamanho do texto Aa Aa

Entre 500 e mil soldados da União Europeia (UE) deverão chegar no final de fevereiro à República Centro-Africana (RCA), marcada por uma espiral de violência inter-religiosa desde março de 2013.

Vão trabalhar em conjunto com a unidade da França, antiga potência colonial, e a missão da União Africana, já no terreno.

A missão foi aprovada, esta segunda-feira, pelos ministros dos Negócios Estrangeiros, reunidos em Bruxelas, mas Portugal não deverá integrar o contingente.

A correspondente da euronews em Bruxelas, Audrey Tilve, refere que “um conceito muito usado aqui é o de abordagem global. Para a UE, a RCA não sairá desta crise se não houver trabalho em várias frentes: segurança, assistência humanitária, reconstrução e reconciliação. Por isso, uma reunião de doadores realizou-se em paralelo à dos ministros”.

Os cerca de 360 mil milhões de euros reunidos são agora vitais num país muito pobre.

Mas a comissária europeia para a Ajuda Humanitária, Kristalina Georgieva, está sobretudo preocupada com o risco de genocídio.

“Este país, que nunca teve violência inter-religiosa, enfrenta agora uma situação em que cristãos matam muçulmanos e vice-versa. Há um fantasma a assombrar do qual temos de nos ver livres”, disse a comissária.

Mais de mil pessoas morreram só no último mês, na capital – Bangui -, mas cerca de um milhão estão deslocadas, ou seja, 20% dos 4,5 milhões de habitantes.

Nancy Lindborg, da agência norte-americana de ajuda humanitária, que também esteve na reunião de doadores, explica que “os fundos serão usados para colmatar necessidades humanitárias urgentes tais como alimentação, assistência médica, proteção”.

“Estamos especialmente preocupados com as mulheres e as crianças e também destinaremos dinheiro a programas de reconciliação e pacificação das comunidades”, acrescentou a funcionária governamental dos EUA.