Última hora

Última hora

Em leitura:

Coleção particular de Schiaparelli leiloada em Paris


Cultura

Coleção particular de Schiaparelli leiloada em Paris

A coleção particular da designer de moda Elsa Schiaparelli está em leilão esta quinta-feira em Paris. Foi aliás na capital francesa que a italiana se estabeleceu.

Ao lado do grande rival Coco Chanel, Elsa Schiaparelli, que morreu em 1973 com 83 anos, foi uma das estrelas da moda no período entre as duas guerras.

A atriz e antiga “top model” americana Marisa Schiapareli Berenson é neta da famosa estilista e recorda-a como “a mulher e a designer mais moderna que viveu até hoje”. “É por isso que tanta gente se sente ainda tão inspirada por ela porque nada do que fez saiu de moda. Tudo é sempre moderno e novo”, considera Marisa, de 66 anos.

A começar pelas malhas, o estilo de Schiaparelli foi muito influenciado pelos habituais colaboradores, artistas irreverentes na linha de Salvador Dali, Man Ray, Jean Cocteau ou Alberto Giacometti.

“Penso que Schiaparelli influenciou os seguidores por ser irreverente. Por não ser apenas mais uma entre muitos. Tinha uma técnica fantástica de corte, por isso as estruturas dos vestidos são fantásticas”, considera Patricia Frost, especialista internacional e diretora do departamento de moda e vestuário da Christie’s, para quem “um pequeno vestido preto” não é apenas isso, “é muito complexo”. “E ela recorria também à cor de uma forma inovadora nos anos 30. Usava o rosa choque, o azul adormecido. Ela inventou cores que adotou como dela”, concretiza Patricia Frost.

O legado mais importante de Elsa Schiaparelli será a descontração e a noção de “vale tudo” inspirada nos movimentos artistícos Dada e Surrealismo. A italiana adorava brincar com a justaposição de cores, formas e texturas. Abraçou as novas tecnologias e os tecidos do período em que estava.

“Foi uma mulher livre como todas as grandes mulheres o são. Teve a coragem de ser ela própria e de viver a própria realidade, ser uma pessoa criativa e, sim, ela tinha muita liberdade. Viveu a vida que quis e da forma que quis. E ganhou o próprio dinheiro”, destaca a neta, Marisa Berenson.

A Casa de Schiaparelli , na Praça Vendôme, de Paris, foi fechada em 1954. A marca acaba de ser relançada, com Marco Zanini como diretor criativo.

O leilão da Coleção Particular de Elsa Schiaparelli decorre esta quinta-feira, na sala de vendas da Christie’s, em Paris.

Escolhas do editor

Artigo seguinte
Tunísia: que revolução na educação?

learning world

Tunísia: que revolução na educação?