Última hora

Última hora

Investigação: Elite chinesa recorre a paraísos fiscais

Em leitura:

Investigação: Elite chinesa recorre a paraísos fiscais

Tamanho do texto Aa Aa

O Comunismo tem limites na China. O Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação revela que há 37 mil chineses e habitantes de Hong Kong com ativos em paraísos fiscais, incluindo familiares dos principais líderes comunistas.

O regime protesta. Pequim questiona a veracidade das informações e bloqueou o acesso às páginas internet de jornais europeus e norte-americanos que publicam a notícia.

Qin Gang, porta-voz da diplomacia chinesa afirmou: “Não conheço todos os pormenores. Mas do ponto de vista do leitor, a lógica desse artigo não é convincente, o que levanta dúvidas sobre as verdadeiras intenções”.

A lista inclui nomes de familiares dos líderes do regime, tal como o filho e o genro do ex-primeiro-ministro Wen Jiabao, mas também do cunhado do presidente Xi Jinping, que alegadamente possui metade de uma empresa nas Ilhas Virgens.

O mesmo grupo internacional de jornalistas já tinha divulgado outras informações sobre paraísos fiscais no verão passado.