Última hora

Última hora

Mães e ativistas bloqueiam militares em Lviv

Em leitura:

Mães e ativistas bloqueiam militares em Lviv

Tamanho do texto Aa Aa

Montaram guarda junto aos quartéis em Lviv, a oeste da Ucrânia, na tentativa de impedir o reforço de posições em Kiev. Dia e noite aqui ninguém arreda pé. Centenas de pessoas estão mobilizadas. As mães rezam para que os filhos ao serviço do governo escapem sãos e salvos. Os ativistas da oposição fazem o que podem para evitar um banho de sangue na capital.

O bloqueio já dura há três dias. A mãe de um militar descreve uma situação tensa em Lviv: “O meu filho disse-me que um soldado foi agredido junto ao quartel e que os agressores lhe chamaram titushko, um nome dado às pessoas pagas pelo partido no poder para atacar os manifestantes.”

Uma iniciativa que se estende a várias cidades ucranianas e que, de acordo com o enviado especial da euronews, está a surtir efeito.

Mykhaylo Dubyak: “As notícias que chegam de Kiev estão a mobilizar cada vez mais pessoas em Lviv. Pelo menos três quartéis estão bloqueados. Familiares dos soldados dizem ter recebido mensagens a pedir às pessoas que não arredem pé e assim evitar que sejam enviados para a capital.”