Última hora

Última hora

Síria: Tudo a postos para o início de "Genebra 2"

Em leitura:

Síria: Tudo a postos para o início de "Genebra 2"

Tamanho do texto Aa Aa

Nas vésperas do início das negociações de paz para a Síria denominadas “Genebra 2”, que decorrerão em Montreux, opositores de al-Assad citaram três antigos procuradores internacionais que acusaram o regime de Damasco de promover matança e tortura à escala industrial, com base em provas fornecidas por um desertor.

Por seu lado, Walid Mualle, ministro dos Negócios Estrangeiros e chefe da delegação síria, foi perentório ao afirmar “as questões do Presidente e do regime são linhas vermelhas para nós e o povo sírio” e “ninguém pode tocar na Presidência”.

O ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Javad Zarif, lamentou o recuo das Nações Unidas sobre a participação do Irão nas conversações e Moscovo considerou esse recuo “um erro”.
Para o chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, “não é uma catástrofe, mas é um erro”.

Sob um clima tenso e num cenário de sombras, as negociações vão decorrer no Montreux Palace, hiper-protegido e vedado à comunicação social.