Última hora

Última hora

Texas: Tribunal decide a favor da família de mulher grávida em estado de morte cerebral

Em leitura:

Texas: Tribunal decide a favor da família de mulher grávida em estado de morte cerebral

Tamanho do texto Aa Aa

No Texas um juiz ordenou a um hospital para desligar os aparelhos de suporte de vida a uma mulher grávida em estado de morte cerebral.

Um juiz de Fort Worth deu razão à família de Marlise Munoz, de 33 anos, que queria que os aparelhos de que dependia fossem desligados.

“Esta situação é de profunda tristeza. Erick Muñoz pode agora prosseguir com o processo de sepultar a esposa”, disse a advogada da família.

O hospital baseou-se numa lei que estabelece que o tratamento que mantenha artificialmente a vida de uma paciente grávida não pode ser interrompido.

Segundo a advogada da família, o feto de 22 semanas apresentava anomalias após a mãe ter sofrido uma embolia.

“Não esteve ninguém presente para defender os direitos da criança. Nós representamos esses interesses. Há famílias que estão prontas para receber aquela criança, independentemente do seu estado”, afirmou o pastor Stephen Broden, em desacordo com a decisão do tribunal.

O hospital tem agora um prazo até às 17:00 locais de segunda-feira para cumprir a decisão do tribunal.