Última hora

Última hora

Barricadas continuam em Kiev

Em leitura:

Barricadas continuam em Kiev

Tamanho do texto Aa Aa

As barricadas de fogo vão continuar em Kiev, pelo menos, até terça-feira.

Foi esse o apelo feito à população, pelos lideres da oposição ucraniana.

As barricadas de fogo evitaram, nos últimos dias, a aproximação, entre a polícia e os manifestantes. As forças de segurança tem tentado, apenas, reduzir as proporções das chamas e a entrada dos manifestantes em edifícios oficiais.

O Parlamento é agora o centro de todas as atenções. No dia 28, os deputados vão reanalisar a recente legislação, que restringe o direito de manifestação.

Um manifestante diz que o poder os quer comprar:

“Eles querem comprar-nos, mas não se pode comprar o povo ucraniano, não estamos à venda, tomámos decisões, queremos Ianoukovitch e o governo demitidos”

Outro alerta para a possibilidade de nove intervenção policial:

“Estamos num ponto em que a polícia pode usar a violência a qualquer momento, para varrer o local. A única coisa que eles entendem é a força.”

O Presidente, Viktor Ianukovitc, convidou os lideres da oposição a formarem um novo Governo. Mas a proposta não foi bem aceite. A oposição quer mais e desconfia do presidente.

A enviada da euronews, Maria Korenyuk, diz que a proposta do presidente ainda não foi completamente descartada:

“A proposta presidencial é interessante para os líderes da oposição, mas eles mobilizaram os manifestantes para permanecerem nas ruas de Kiev, para permanecerem nas barricadas, até terça-feira, dia 28. Nesse dia, o Parlamento reúne-se, em sessão especial, para discutir as leis controversas que colocaram restrições ao direito de manifestação.