Última hora

Em leitura:

Mata no United por 45 milhões e a recusar o "7" de... Ronaldo


Desporto

Mata no United por 45 milhões e a recusar o "7" de... Ronaldo

A venda pelo Chelsea ao Manchester United do internacional espanhol de 25 anos, Juan Mata, por cerca de 45 milhões de euros é, para já, a grande transferência deste mercado de inverno, no futebol mundial. Um auténtico negócio das arábias para o russo Roman Abramovich, que lucrou mais de 15 milhões de euros com o espanhol em 3 anos e já começa a recuperar de forma indireta o investimento realizado no regresso de José Mourinho a Stamford Bridge.

Melhor jogador dos “blues” nas duas últimas temporadas, Juan Mata perdeu espaço no Chelsea após a chegada do português no início desta temporada, por alegadas lacunas defensivas do espanhol, mas também pela preferência do português no brasileiro Óscar.

Na primeira metade desta temporada, Mata contabilizou 18 jogos pelo Chelsea, mas apenas 11 como titular. Com o objetivo de jogar mais e assegurar um lugar na seleção espanhol que vai participar no Mundial do Brasil, a mudança surge no caminho de Mata com um só sentido: convencer o selecionador Del Bosque a inclui-lo entre os 23 eleitos da “roja”.

Juan Mata foi contratado pelo Chelsea ao Valência em agosto de 2011 por cerca de 27 milhões de euros. Três anos depois, apesar de pouco utilizado recentemente, é vendido ao Manchester united por cerca de 45 milhões de euros – um recorde para os “red devils”, depois dos 38 milhões pagos por Berbatov ao Tottenham, em 2008.

O espanhol chegou de helicóptero a Manchester e apresentado ao lado do treinador David Moyes. À espera do espanhol estava a mítica camisola “sete”, a mesma que já pertenceu a Cristiano Ronaldo, David Beckham, Eric Cantona e a George Best. Mas Mata recusou peso da história nos ombros e preferiu colocar o nome sobre o número 8, vago depois do empréstimo do brasileiro ex-FC Porto Anderson à Fiorentina. “Penso que o 8 é um grande número. Sei que o 7 é simbólico aqui, falei com [o treinador] David Moyes e ambos decidimos que o 8 era o número para mim”, explicou Juan Mata.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

Desporto

Prevc brilha no Japão