Última hora

Última hora

Ucrânia à espera de um acordo

Em leitura:

Ucrânia à espera de um acordo

Tamanho do texto Aa Aa

Viktor Ianukovitch ofereceu os cargos de primeiro-ministro e vice-primeiro ministro a dois líderes da oposição, mas a proposta foi recusada.

Arseny Yatsenyuk, do partido Pátria, e Vitaly Klitschko, do partido Udar, insistiram nas exigências da oposição e dos manifestantes: a revisão imediata das leis contra o direito de manifestação e a realização de eleições presidenciais ainda este ano.

Entretanto, apelaram para que os manifestantes permaneçam nas ruas até terça-feira, dia em que o Parlamento irá reunir para numa sessão extraordinária rever as recentes leis sobre as manifestações.

“Não concordamos com as condições propostas. Não saíremos das ruas até Ianukovitch e o seu Governo se demitirem”, disse um manifestante.

Durante a noite em Kiev, um grupo de 200 polícias foi encurralado pelos manifestantes no interior de um museu.

Vitaly Klitschko conseguiu negociar com os manifestantes a saída dos polícias, antes do edifício ter sido ocupado pelos insurgentes.

Posteriormente, os manifestantes acusaram a polícia de se estar a preparar para disparar sobre eles porque, segundo disseram, encontraram munições no interior do museu.

Está em Kiev? Envie comentários, fotos e vídeos para: witness[at]euronews.com