Última hora

Última hora

Genebra II: Novo impasse entre governo de Damasco e oposição síria

Em leitura:

Genebra II: Novo impasse entre governo de Damasco e oposição síria

Tamanho do texto Aa Aa

O intermediário das Nações Unidas (ONU), Lakhdar Brahimi, não conseguiu evitar esta segunda-feira novo impasse na cimeira de paz para a Síria, que está a decorrer na Suíça, sob o título Genebra II.

Depois de um fim de semana de alguns avanços diplomáticos em que foram debatidos à mesma mesa pelas duas partes questões humanitárias, no reatamento das conversações esta segunda-feira o governo de Damasco propôs através de um documento debater o fim do terrorismo na Síria e do fornecimento de armas às milícias rebeldes anti-regime.

A oposição síria recusou a proposta, exigindodebater, sim, a criação de um governo de transição para o país, tal como ficou previsto logo na cimeira de paz Genebra I, há ano e meio.

“Fomos surpreendidos por esta proposta de base para as negociações ter sido rejeitado. O outro lado ou não tem a capacidade de reconhecer a Síria e a integridade do país ou não está interessada no que está a acontecer ao povo sírio”, acusou Bouthina Shaban, uma das conselheiras do presidente sírio.

Pelo lado da coligação das forças de oposição ao regime de Bashar al-Assad, a delegada Rema Fleihan garantiu estar “confiante”. “Vamos mantermo-nos aqui até atingirmos o nosso objetivo: uma transição de governo baseada no que foi decidido na cimeira Genebra I”, disse a representante da oposição.

Com as partes uma vez mais de costas voltadas, o intermediário da ONU, Lakhdar Brahimi, prometeu para o final da tarde o anúncio dos resultados do fracassado encontro desta segunda-feira entre o governo de Damasco e a oposição.

À noite, Brahimi tem previsto reunir-se em separado com cada uma das delegações e preparar a ronda negocial prevista para terça-feira, de novo com as duas partes juntas na mesma sala e à mesma mesa.