Última hora

Última hora

Ucrânia no centro da cimeira UE/Rússia, em clima de alta tensão

Em leitura:

Ucrânia no centro da cimeira UE/Rússia, em clima de alta tensão

Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de um ano depois da última visita a Bruxelas, o Presidente da Rússia, Vladimir Putin, reúne-se com os líderes da União Europeia (UE) num clima de enorme tensão devido à crise na Ucrânia, vizinha dos dois blocos.

A mini-cimeira desta terça-feira, já que decorre apenas até ao início da tarde, centra-se em grande parte nas questões de geopolítica, incluindo Irão e Síria, mas com grande destaque para os protestos nas ruas de Kiev.

Maja Kocijancic, porta-voz da chefe da diplomacia europeia, disse à euronews que “a Ucrânia vai estar entre os temas discutidos já que os acontecimentos neste país vizinho levaram a liderança da UE a pôr de parte a habitual cimeira de balanço dos temas bilaterais para se poder concentrar num debate estratégico com o Presidente russo”.

A crise estalou com a recusa do presidente ucraniano em assinar um acordo com Bruxelas, no final de Novembro, na cimeira UE/Parceria de Leste, em Vilnius (Lituânia).

Mas o regime de Moscovo tem sempre negado quaisquer pressões para levar a Ucrânia para a sua união aduaneira regional.

O embaixador russo para a UE, Vladimir Chizhov, afirmou à euronews que “pelo que tenho observado, a UE ficou muito magoada com os resultados da Cimeira com a Parceria de Leste, em Vilnius, nomeadamente a decisão da liderança ucraniana em adiar a assinatura do acordo de associação. Mas não vejo necessidade de discutir esse assunto nesta cimeira”.

O Presidente Putin vem também numa missão de relações públicas, para refrear eventuais boicotes de líderes políticos aos jogos olímpicos de Inverno, em Sochi.