Última hora

Última hora

A euforia dos "smartphones"

Em leitura:

A euforia dos "smartphones"

Tamanho do texto Aa Aa

Pela primeira vez na história, as vendas mundiais de “smartphones” superaram mil milhões de unidades no ano passado.

Segundo o gabinete de pesquisa International Data Corporation (IDC), as vendas subiram mais de 38% face a 2012 e duplicaram em dois anos.

A Samsung continua a ser líder do mercado. Vendeu no ano passado quase 314 milhões de aparelhos e detém uma quota de mercado de 31,3%. A Apple surge em segundo lugar com 15,3%. A chinesa Huawei é terceira, detendo 4,9% do mercado.

Mas são a Lenovo e a LG que realizam as maiores subidas anuais, respetivamente acima de 80 e 90%. O que confirma a tendência do mercado. A procura é, sobretudo, forte pelos aparelhos mais baratos. China e Índia destacam-se neste ponto.

A saturação dos segmentos mais alto do mercado está a fazer desacelerar das margens de lucro de empresas como a Samsung e a Apple, como mostram os últimos resultados.

A IDC revela também que os “smartphones” representam já 55% dos telemóveis em todo o mundo. Os consumidores privilegiam os aparelhos móveis cada vez mais versáteis, abandonando aos poucos os computadores pessoais.