Última hora

Última hora

A outra face da decisão do Banco Central turco

Em leitura:

A outra face da decisão do Banco Central turco

Tamanho do texto Aa Aa

O efeito foi temporário. A lira turca volta a recuar face ao euro e ao dólar, depois de ter registado a maior subida em cinco anos graças à decisão do Banco Central turco. A instituição duplicou as taxas de juro numa única reunião.

Para alguns analistas a decisão chega tarde e os turcos temem uma subida dos preços e do custo de vida.

Um habitante de Istambul defende: “Acredito que terá consequências negativas para o povo turco. As previsões para a inflação acompanharam a subida das taxas de juro. O que eles fazem é errado, só beneficia os políticos”.

Com a lira turca em mínimos históricos face ao dólar, o Banco central subiu todas as taxas de juro. Por exemplo, a taxa de juro semanal passou de 4,5% para 10%.

Os economistas antecipam efeitos negativos.

Robert Halver, corretor em Frankfurt, explica: “O que a Turquia está a fazer é muito perigoso. Duplicar as taxas de juro do Banco Central de 4,5% para 10% pode danificar fortemente a economia. Vai pôr fim à desvalorização cambial, mas haverá menos crédito e ameaça o crescimento económico da Turquia”.

O banco central cedeu à pressão do mercado.

O governo oponha-se à subida das taxas, mas numa primeira reação, o ministro das Finanças afirmou que “as consequências seriam ainda piores se o banco central perdesse a credibilidade”.