Última hora

Última hora

Discurso da Nação: Originalidades e estado da América

Em leitura:

Discurso da Nação: Originalidades e estado da América

Tamanho do texto Aa Aa

No discurso da Nação, no início desta quarta-feira,29, o presidente norte-americano Barack Obama mostrou-se otimista em relação ao panorama atual da economia do país: “pela primeira vez, em 10 anos, há líderes que declaram que a China já não é um bom país para investir, mas sim os Estados Unidos”, afirmou.
O presidente democrata reforçou a importância do investimento na força de trabalho da classe média: “muitos cidadãos estão a trabalhar muito, apenas para sobreviver, enquanto há outros que não conseguem emprego”. Inúmeros americanos dependem hoje de um programa de senhas do governo para comprar alimentos. Para o presidente, o país deve focar-se na criação de novos postos de trabalho e no sucesso do investimento individual, o que levará a melhor qualidade de vida da família e, consequentemente, das futuras gerações.

Em decreto executivo, anunciou o aumento do salário mínimo para US$ 10,10, por hora, (pouco mais de 7 euros) para novos contratos de prestadores de serviços federais e cobrou ao Congresso o aumento para todos.

Apoiou também a redução de taxas para pequenas empresas da área da alta tecnologia. “Quem investe em inovação hoje terá domínio da economia amanhã”. Prometeu negociar com líderes de grandes empresas mais oportunidades a desempregados que buscam requalificação no mercado, além de ser favorável ao investimento na especialização da mão de obra.

O presidente defendeu uma estratégia de energia que favoreça a utilização de gás natural em maior escala, e o aumento da implantação da energia solar, ambas em detrimento da extração petrolífera, por motivos económicos e de sáude pública.

“Não podemos ter outros quarenta e poucos votos para impedir uma lei que já ajuda milhões de americanos”, afimou, em relação à oposição republicana sobre a sua política de saúde pública. E apelou à sugestão de programas alternativos dos republicanos.

Obama pediu a união de democratas e republicanos para encarar “os problemas do sistema de imigração” e realizar uma reforma nesse sentido, encarando a possibilidade dos imigrantes constribuirem para a prosperidade do mercado de trabalho norte-americano.

Dedicou parte do discuro à força trabalhadora feminina. “O Congresso, a Casa Branca e Wall Street devem unir-se em apoio às mulheres trabalhadoras; quando uma mulher tem sucesso, o país tem sucesso”. Os Estados Unidos têm, atualmente, uma expressiva quantidade de mulheres que acumulam empregos e que recebem salário inferior ao dos homens.

Depois, citou as relações diplomáticas internacionais, apoiando um Afeganistão unificado, o encerramento de Guantanamo, neste ano, a posição contra um regime ditatorial na Síria e as negociações feitas para que o Irão não desenvolva armas atômicas

Por fim, reconheceu a nação norte-americana como referência mundial, dizendo que a democracia não é “um caminho fácil”.

Para a organização do discurso, e da própria sala, a Casa Branca usa a área reservada para a primeira-dama, no plenário da Câmara dos Deputados, durante o discurso anual do presidente, para destacar pessoas e temas importantes para ela e para o governo.

Uma professora de Washington e o estagiário mais jovem da Intel foram seus convidados. Já agra, o nome de todos:

1) Carlos Arredondo e Jeff Bauman, de Boston. Arredondo foi fotografado quando ajudava o gravemente ferido Bauman depois do atentado na Maratona de Boston, no ano passado. A imagem transformou-se em símbolo de esperança após o ataque. Bauman perdeu as duas pernas. Os dois homens ficaram amigos.

2) Gary Bird, chefe dos bombeiros em Moore, Oklahoma: Bird liderou o resgate depois do tornado que atingiu Moore, deixando 25 mortos, incluindo crianças. “O bombeiro Gary Bird representa todos os que se mobilizaram para ajudar a comunidade de Moore”, disse a Casa Branca.

3) Jason Collins, jogador de basquete: O veterano jogador de basquete Jason Collins anunciou no ano passado que era gay. Por 12 anos jogador da NBA, foi o primeiro atleta em atividade das quatro grandes ligas esportivas profissionais dos EUA a declarar-se homossexual.

4) Joey Hudy, aprendiz da Intel: Hudy encontrou-se com o presidente Barack Obama, aos 14 anos, durante uma feira de ciências na Casa Branca. Agora, aos 16, ele é o estagiário mais jovem da Intel, fabricante de chips.

5) Kathy Hollowell-Makle, professora em Washington: Hollowell-Makle foi a professora do ano do distrito de Columbia em 2013. “No final do ano, mais de 90% dos seus alunos demonstraram conhecimentos de níveis adiantados, e, no ano passado, mais de 80% dos estudantes avançaram dois ou mais níveis de leitura”, declarou a Casa Branca.

Tempestades assolam Estados Unidos da América e ensombram discurso.

Mais de 4 mil voos são cancelados entre terça e quarta por mau tempo que também atrasa trabalho no capital do país

Em mais um episódio de inverno severo nos EUA, o noroeste americano teve dificuldade, nesta quarta-feira, para sair de uma tempestade de inverno que atingiu a costa, interrompendo o trabalho do governo em Washington e deixando atrás de si um forte frio que esgotou os suprimentos de combustível.

A forte tempestade atinge o território do Kentucky à Nova Inglaterra, mas atingiu com mais força ao longo da densamente povoada costa leste entre a Filadélfia e Boston. A neve começou a cair durante a manhã de terça-feira na Filadélfia e acumulou 35 centímetros na manhã desta quarta-feira, com Nova York tendo quase a mesma quantidade. Manalapan, em New Jersey, teve o maior queda de neve com quase 40 centímetros.

A tempestade, que fez cair mais de 25 centímetros de neve em diferentes zonas de Massachusetts, poupou amplamente Boston e áreas a oeste e a norte da cidade. Funcionários federais em Washington, que tiveram um dia de neve na terça, sofrem um atraso de duas horas nesta quarta.