Última hora

Última hora

FED reduz estímulos mensais para 65 mil milhões de dólares

Em leitura:

FED reduz estímulos mensais para 65 mil milhões de dólares

Tamanho do texto Aa Aa

É com um novo corte de 10 mil milhões de dólares no programa de estímulos que a Reserva Federal norte-americana (FED) diz adeus a Ben Bernanke.

O presidente da FED deixa o cargo após oito anos.

A era Bernanke foi agitada e centrada no relançamento da economia. Deixa à FED um balanço de 4 biliões de dólares de ativos e uma economia que dá sinais de melhoria.

Com o novo corte, a FED reduz para 65 mil milhões de dólares o programa mensal de compra de ativos. Em dezembro tinha reduzido também 10 mil milhões.

A presidência passa a 1 de fevereiro para Janet Yellen, até agora número dois.

O Banco central diz que vai manter as taxas de juro próximas de zero até que a taxa de desemprego baixe para 6,5% e desde que a inflação se mantenha aquém de 2,5%.

Em dezembro, os dados laborais desiludiram. Mas a taxa de desemprego baixou para 6,7% e a FED reconhece que a economia tem acelerado.