Última hora

Última hora

Michael Schumacher inicia processo para sair do coma induzido

Em leitura:

Michael Schumacher inicia processo para sair do coma induzido

Tamanho do texto Aa Aa

O Michael Schumacher iniciou o processo que o vai levar a despertar do coma induzido em que foi colocado há cerca de um mês. O alemão sofreu um grave acidente a 29 de dezembro, enquanto pratica esqui na estância francesa de Meribel, e foi internado num hospital de Grenoble.

Embora de início, a pancada sofrida ao bater de cabeça numa pedra, parecesse não ter tido consequências muito graves, a verdade é que horas depois o quadro clínico de Schumacher revelou um grave traumatismo craniano, levando os médicos a coloca-lo em coma para melhor controlar as reações do corpo às mazelas sofridas. Sendo esta igualmente uma situação que a prolongar-se poderia agravar as sequelas neurológicas de “Shumi”, como o piloto é carinhosamente conhecido.

Foi neste coma induzido e com a família a seu lado no hospital de Grenoble que, a 3 de janeiro, Michael Schumacher cumpriu o 45.o aniversário.

De acordo com a porta-voz de Schumacher, após alguns testes neurológicos realizados nos últimos dias e que tiveram respostas positivas de Schumacher, a equipa médica liderada por Emmanuel Gay decidiu começar a reduzir a medicação que mantém o alemão em coma e assim, progressivamente, leva-lo a despertar através de um processo que Sabine Kehm anteviu como “longo”.

A porta-voz do alemão referiu ainda que, para proteção da família, durante este processo de reanimação nenhuma atualização sobre o estado de Schumacher será disponibilizada publicamente. A próxima atualização oficial deverá por isso, ocorrer apenas quando Michael Schumacher estiver de novo consciente.