Última hora

Última hora

Síria: Impasse nas negociações "Genebra 2"

Em leitura:

Síria: Impasse nas negociações "Genebra 2"

Tamanho do texto Aa Aa

Com o início da segunda ronda de negociações “Genebra 2” prevista para 10 de fevereiro, realiza-se esta sexta-feira o último encontro entre os representantes do governo de Damasco e da oposição.

O mediador da ONU, Lakhdar Brahimi, considera o facto de as delegações se encontrarem um êxito, mas ambas as partes trocam acusações.

‘‘Efetivamente não houve progressos porque falamos do interesse do povo sírio em acabar com o terrorismo e a oposição ter rejeitado um documento que condena o terrorismo na Síria, é ultrajante. Prova que apoiam o terrorismo e que não têm escrúpulos disso”, afirmou
Bouthaina Sjaaban, conselheira de al-Assad.

Para representação da oposição síria as divergências começam na organização da agenda das discussões.

‘‘A forma de parar com a violência é a formação de um governo de transição. É nisso que divergimos do regime, que se quer concentrar nos 6 pontos do comunicado de Genebra e deixar a formação de um Governo para o fim. Para nós é a sequência errada. É pôr o carro à frente dos bois”, afirmou o porta-voz da delegação da oposição.

À margem das negociações políticas o Crescente Vermelho Sírio pediu que todas as partes em conflito garantam “sem entraves” o acesso dos comboios de ajuda humanitária a todas as regiões do país.

Um comboio de ajuda alimentar conseguiu entrar esta quinta-feira no campo de refugiados de Yarmouk, cercado pelo exército desde junho de 2013.