Última hora

Última hora

De Harley até à eternidade

Em leitura:

De Harley até à eternidade

Tamanho do texto Aa Aa

Bill Standley sempre foi um apaixonado pelas Harley Davidson e, literalmente, levou a sua paixão para a cova.

Este norte-americano do Ohio andou 18 anos a preparar a sua última viagem. Comprou três lotes, ao lado do da mulher, no cemitério de Mutual. Os filhos construíram o caixão transparente onde foi colocado aos comandos da sua companheira de inúmeras viagens.

Uma filha recorda que Bill “era capaz de ir para qualquer lado na moto”, que o “pai era um homem que sempre teve sede de viajar”.

Standley morreu no domingo, aos 82 anos, vítima de cancro. Foram necessárias cinco pessoas para embalsamar e montar o cadáver na Electra Glide de 1967, um modelo clássico da Harley Davidson, muito utilizado pela polícia.

Homem e máquina ficam assim juntos para sempre na derradeira morada do singular Bill Standley.