Última hora

Última hora

Morte de Luis Aragonés deixa Espanha de luto

Em leitura:

Morte de Luis Aragonés deixa Espanha de luto

Tamanho do texto Aa Aa

Morreu Luis Aragonés, uma das maiores figuras de sempre do futebol espanhol.

Aragonés foi treinador da seleção espanhola que venceu o Campeonato europeu de 2008 e lançou as bases para a “Roja” que viria a conquistar o Mundial de 2010 e o Europeu de 2012, já sob a direção de Vicente del Bosque.

Morreu aos 75 anos de leucemia, numa clínica de Madrid. Como conta o médico e amigo Pedro Guillén, quis, até ao fim, esconder a doença: “Tendo uma leucemia, a morte pode ser causada por qualquer coisa, mas essa foi a causa direta. Lutou durante vários meses, quis manter o anonimato e foi o que fizemos. Fico contente por ninguém do grupo ter dito nada, porque ele não quis que se soubesse”.

Como jogador, passou por vários clubes nos anos 60 e 70, mas foi no Atlético de Madrid que mais tempo esteve e mais títulos ganhou. Jogou, com o clube, a final da Taça dos Campeões Europeus em 1974, contra o Bayern de Munique.

Começou depois uma carreira de treinador que o fez passar pelos maiores clubes de Espanha. Treinou os “colchoneros” por três vezes e foi ainda técnico de equipas como o Bétis, o Sevilha, o Espanhol ou o Barcelona. O último clube que treinou foi o Fenerbahçe, da Turquia.