Última hora

Última hora

Tailândia: Alta tensão na véspera das eleições antecipadas

Em leitura:

Tailândia: Alta tensão na véspera das eleições antecipadas

Tamanho do texto Aa Aa

Bloqueios, tiros e um país em estado de emergência: Estão lançados os dados para as eleições antecipadas deste domingo na Tailândia.

200 mil polícias e cerca de 7000 militares foram destacados para tentar manter a segurança durante o ato eleitoral. Só em Banguecoque, são 10 mil, os elementos das forças de segurança, mas isso não impediu que dois acampamentos da oposição tenham sido atacados a tiro esta madrugada.

Para impedir a votação, a oposição montou tendas, acorrentou portões e tem mesmo camiões a bloquear o acesso a mesas de voto. Um desses veículos foi atingindo a tiro por desconhecidos num incidente que não provocou feridos.

As elites urbanas que se opõem ao poder da família Shinawatra querem que seja instaurado um “conselho do povo” para reformar o sistema político antes de eleger um novo parlamento.

Para celebrar o ano novo chinês, a oposição trocou o amarelo pelo vermelho, a cor habitual dos partidários do governo.

No atual modelo político, o apoio da população pobre do norte rural da Tailândia deve ser suficiente para garantir a reeleição de Yingluck Shinawatra, irmã do ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, que vive exilado desde o golpe de Estado de 2006.

Desde novembro, a violência já fez 10 mortos na Tailândia.