Última hora

Última hora

Ucrânia: À espera da mudança

Em leitura:

Ucrânia: À espera da mudança

Tamanho do texto Aa Aa

Os ucranianos não dão tréguas ao presidente Ianukovich. Centenas de manifestantes continuam nas ruas de Kiev, na Praça que se transformou no seu abrigo e caserna e não fazem intenções de sair até a situação do país mudar.

Membros da oposição estiveram em Munique, numa conferência sobre segurança, e afirmam ter conseguido o apoio necessário dos principais países ocidentais, inclusivamente em termos financeiros. Agora vão voltar a exigir a saída do presidente e garantem que vão investigar os desaparecimentos das últimas semanas.

“Chegámos a um entendimento com os nossos parceiros ocidentais sobre o que deve ser feito na Ucrânia e quanto dinheiro isso exige. Mas, primeiro, é preciso saber quem vai executar este plano de mudança para a Ucrânia, já que ninguém confia neste regime”, afirma Arseniy Yatsenyuk.

A oposição espera agora que o Ocidente assuma a mediação nas negociações com o governo para a mudança constitucional que limite o poder presidencial.

Ianukovich, que esteve afastado de cena, alegadamente, por problemas de saúde, volta ao trabalho esta segunda-feira num momento em que o cerco parece cada vez mais apertado já que, ao que tudo indica, conta apenas com o apoio da Rússia.