Última hora

Última hora

Catherine Ashton em Kiev para encontro com oposição ucraniana

Em leitura:

Catherine Ashton em Kiev para encontro com oposição ucraniana

Tamanho do texto Aa Aa

Esta terça-feira, Catherine Ashton, a responsável pela diplomacia europeia, vai a Kiev encontrar-se com responsáveis da oposição.

Podem ser sinais positivos para uma população que não desmobiliza até porque Washington e Bruxelas discutem a possibilidade de apoiar, financeiramente o país, ainda que não da forma massiva como se falou. O presidente da Comissão Europeia garante que o objetivo não é comprar um acordo com a Ucrânia:

“A ideia de que assinar um acordo obriga a pagar alguma coisa é, simplesmente, errada e é por isso que a União Europeia e os Estados membros, deixaram claro, em Vilnius, que não estamos numa licitação para ver quem paga mais por uma assinatura da Ucrânia”, afirma Barroso.

Ianukovitch já voltou ao trabalho e diz-se que os legisladores vão começar a discutir alterações à Constituição que permitam diminuir os poderes do presidente.

“Podemos discutir algumas mudanças na forma de administração e o presidente Ianukovich confirmou que está pronto para discutir, por exemplo, a mudança do sistema presidencial para um sistema presidencial-parlamentar”, explica o Ministro dos Negócios Estrangeiros ucraniano.

Esta abertura vem ao encontro dos desejos da oposição que reivindica o regresso à Constituição de 2004. Ainda assim, o grupo Setor de Direita, que já assumiu ter sido responsável por atos de violência, um grupo que pode ser considerado radical, garante que a situação só volta ao normal com a demissão de Ianukovitch.