Última hora

Última hora

Sochi 2014: Doping à venda em Moscovo

Em leitura:

Sochi 2014: Doping à venda em Moscovo

Tamanho do texto Aa Aa

O discurso é sempre o mesmo à partida para uma grande competição e os Jogos Olímpicos de Inverno não são exceção. Serão os mais controlados de sempre e representam o maior investimento na luta contra o doping.

Pelo menos até uma equipa de reportagem alemã ter conseguido comprar MGF, ou factor de crescimento mecânico, a um responsável da Academia Russa das Ciências.

Trata-se de uma substância que regenera o tecido muscular com o dobro da eficácia das hormonas de crescimento. Ainda não foram realizados testes clínicos em humanos mas tem a “vantagem” de não ser detectável nos testes actuais.

O negócio limitou-se a um miligrama, para efeitos de teste. De acordo com o vendedor, uma quantidade suficiente para melhorar o rendimento de um atleta olímpico ficaria por 100 mil euros.

Chocado, mas não surpreendido, David Howman, da Agência Mundial Antidoping, admite que seria ingénuo pensar que todos os atletas estariam limpos em Sochi e que muitos deles o fazem porque acreditam que a substância utilizada não é detectável.

Ainda assim os 2453 controlos previstos para os Jogos de Sochi não cairão em saco roto. As amostras serão guardadas à espera do inevitável avanço tecnológico dos testes.