Última hora

Última hora

Ucrânia: Ativista torturado chega à Lituânia

Em leitura:

Ucrânia: Ativista torturado chega à Lituânia

Tamanho do texto Aa Aa

O opositor do regime ucraniano, Dmitro Bulatov, já se encontra na Lituânia.

Bulatov foi alvo de espancamento levado a cabo por um alegado grupo de russos que o teriam torturado e sequestrado durante vários dias.

Cedendo a pressões do ocidente, as autoridades acabariam por autorizar a saída de Bulatov do país para tratamento médico.

A saída de Bulatov, no domingo, coincidiu com mais uma ação de protesto na capital, Kiev.

Falando numa manifestação, um dos líderes da oposição, Vitaly Klitschko, disse perante a multidão:

“Temos que organizar unidades de auto-defesa para controlar a manutenção da lei e ordem nas ruas de cada cidade e vila. Chamem os amigos, vizinhos e conhecidos, patrulhem as ruas. Só nós podemos parar esta ausência de lei organizada pela autoridades com a ajuda de bandidos”.

Esta segunda-feira, o presidente Viktor Yanukovich regressa ao trabalho após quatro dias de ausência por motivos médicos.

O presidente enfrenta pressões da União Europeia e Estados Unidos no sentido de encontrar uma solução para a crise; do lado russo, Moscovo suspendeu vários financiamentos até que o presidente nomeie um novo governo na sequência da demissão do primeiro-ministro na semana passada.