Última hora

Última hora

10 Anos de Facebook: "Máquina de fazer milhões"

Em leitura:

10 Anos de Facebook: "Máquina de fazer milhões"

Tamanho do texto Aa Aa

Quando fundou o Facebook na Universidade de Harvard, Mark Zuckerberg estava longe de imaginar o gigante que estava a criar.
E gigante a todos os níveis.

Em 2012, no dia 18 de maio, a rede social, inicialmente destinada a partilhar fotografias de alunos, entrou em Wall Street. Com a entrada no mercado de ações do Nasdaq, a empresa que já tinha feito dos fundados multimilionários, arrecadou 16 mil milhões de dólares na oferta pública inicial de ações, tornando-se no sétimo maior lançamento em bolsa de valores do mundo.

Mesmo assim, a operação foi considerada desastrosa. De qualquer forma, o Facebook continua a ser uma máquina de fazer dinheiro: o lucro anual cresceu de 53 milhões de dólares (39 milhões de euros) em 2012 para 1,5 mil milhões de dólares (1,1 mil milhões de euros) em 2013. As receitas aumentaram para 7,87 mil milhões de dólares (5,82 mil milhões de euros) a partir de 5,1 mil milhões de dólares (3,77 milhões de euros).

Rick Summer, analista da Morningstar, explica que “a capacidade de gerar dinheiro é impulsionada pelo facto dos utilizadores querem usar a aplicação. E acreditamos que esta vontade vai manter-se nos próximos 5 a 10 anos. E essa é a questão que mais se discute agora.”

As dúvidas crescem sobretudo porque o número de adolescentes que a usa está em queda. Um estudo mostra que de janeiro de 2011 e janeiro de 2014, cerca de 3 milhões de jovens entre os 13 e os 17 anos deixou de utilizar a rede. De qualquer forma, registou-se um aumento de 80% dos utilizadores com mais de 55 anos. Mas os responsáveis do Facebook garantem que têm estratégias para manter o interesse do utilizador.