Última hora

Última hora

Eurodeputados adotam resolução contra a homofobia

Em leitura:

Eurodeputados adotam resolução contra a homofobia

Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento Europeu adoptou uma resolução não vinculativa contra a homofobia, que apela à Comissão Europeia para definir uma estratégia de combate à discriminação com base na orientação sexual.

O documento foi aprovado, esta terça-feira, na sessão plenária em Estrasburgo, com 394 votos a favor e 196 contra.

Ulrike Lunacek, relatora para o documento, disse à euronews que “dois terços das lésbicas e dos gays em toda a Europa ainda têm medo, de vez em quando, de andar de mãos dadas com aqueles que amam. Isso não deve existir numa Europa que garante ser um espaço de liberdade, segurança e direitos”.

O roteiro contra a homofobia deverá abordar áreas como emprego, educação, família.

Mas entre os eurodeputados que votaram contra estão os conservadores franceses, tendo a França recentemente adotado o casamento homossexual.

A eurodeputada Françoise Grossetête diz que “há valores que temos absolutamente de defender, tais como os da família e da educação judaico-cristãs. O resto é só agitação ideológica devido à proximidade das eleições europeias, o que considero muito grave”.

A correspondente da euronews em Estrasburgo, Margherita Sforza, realça que “não faltou sequer o aviso da Igreja Católica, tendo a eurodeputada liberal italiana Sonia Alfano denunciado a pressão do bispo de Cremona, que lhe pediu para votar contra um relatório que classificou de ambíguo”.