Última hora

Última hora

Europa Central e Irão tremem de frio

Em leitura:

Europa Central e Irão tremem de frio

Tamanho do texto Aa Aa

As baixas temperaturas, o gelo e a neve nâo dão tréguas na Europa Central e mesmo no Médio Oriente.

A Eslovénia continua a sofrer os efeitos de uma vaga de gelo e neve, que deixou já um quarto do país privado de eletricidade, obrigou a encerrar 40% das escolas e diversos serviços públicos.

A primeira-ministra visitou esta terça-feira algumas zonas mais afetadas.

Da Áustria, da Alemanha e da República Checa começaram já a chegar geradores para a produção de eletricidade.

Segundo as autoridades, cerca de metade da área florestal – 500 mil hectares – foram destruídas pelo gelo.

Outros países da região sofrem também os efeitos desta vaga de frio.
Na Polónia, o fenómeno climatérico já provocou a morte a 34 pessoas desde o início do ano.

As autoridades implementaram um vasto dispositivo de acolhimento de pessoas sem abrigo e em situação de risco e pedem a ajuda das populações para socorrer os que necessitam.

Também o Médio Oriente está a viver este ano condições meteorológicas excecionais. No norte do Irão, quase meio milhão de casas estão sem eletricidade.

A província de Mazandaran, junto ao Mar Cáspio está a viver as piores tempestades de neve dos últimos 50 anos. O manto branco atinge em alguns locais mais de dois metros de altura. As escolas estão encerradas. Cerca de 11 mil pessoas tiveram já que ser resgatadas de regiões completamente isoladas pela neve.