Última hora

Última hora

Genocídio do Ruanda foi há 20 anos

Em leitura:

Genocídio do Ruanda foi há 20 anos

Tamanho do texto Aa Aa

O genocídio do Ruanda cumpre este ano duas décadas. Tudo terá começado por causa do atentado que matou o então presidente do Ruanda, de etnia hutu, Juvénal Habyarimana.

A responsabilidade nunca provada foi apontada de pronto a elementos da etnia tutsi e ao atentado seguiram-se cerca de três meses de assassínios seletivos em massa.

As imagens que ficaram deste negro episódio da história do continente africano são chocantes (ver vídeo) e dificilmente serão apagadas da mente de quem viveu estes momentos de perto ou mesmo pela televisão.

As Nações Unidas falam em 800 mil mortos, em resultado do genocídio. Há balanços que apontam para mais de um milhão de vítimas, o que significa sete mortos por minuto durante os cerca de 100 dias que durou o massacre.

Cerca de 300 mil tutsis sobreviveram ao massacre, muitos deles infetados intencionalmente com o vírus da sida.

Foi um crime contra humanidade que chega agora também aos tribunais em França.