Última hora

Última hora

Oposição ucraniana quer Constituição de 2004

Em leitura:

Oposição ucraniana quer Constituição de 2004

Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento ucraniano começou a debater a proposta da oposição para alterar a Constituição. A ideia é substituir o sistema presidencial pelo parlamentar.

O debate arrancou de forma pacífica, mas os ânimos acabaram por se exaltar e alguns deputados do partido das Regiões, no poder, abandonaram a sala.

Pouco depois, o líder parlamentar da formação de Viktor Ianukovitch apelava à unidade.

“Sugiro que esqueçamos as queixas, as vitórias e as derrotas nas nossas carreiras. Desafio todos os presentes a unir esforços na elaboração de uma estratégia que nos permita sair desta situação”, afirma Oleksandr Yefremov.

O líder do Partido Udar, na oposição, apresenta duas propostas para pôr fim à crise política: amnistiar todos os manifestantes detidos e regressar à Constituição de 2004.

“Temos a obrigação de ouvir e cumprir a vontade do povo. Uma das formas de resolver o problema passa por redistribuir o poder no país e acabar com o atual monopólio que conduziu a Ucrânia a esta situação”, afirma Vitaly Klitschko, líder do Partido Udar, na oposição.

Fonte próxima do chefe de Estado admite que – à falta de um acordo – Ianukovitch pode avançar com eleições antecipadas.

A chefe da diplomacia europeia voltou, entretanto, à Ucrânia. A visita ocorre depois de ter vindo a público que Bruxelas e Washington estariam a preparar um programa de assistência financeira ao país.