Última hora

Última hora

Rússia acredita na boa fé síria

Em leitura:

Rússia acredita na boa fé síria

Tamanho do texto Aa Aa

Moscovo está confiante nas intenções da Síria em relação ao processo de destruição das armas químicas. Segundo o Ministro-adjunto dos Negócios Estrangeiros russo, a Síria planeia enviar, um grande carregamento de agentes tóxicos, para fora do país ainda este mês, tendo a intenção de concluir o processo até 1 de Março.

Washington e Paris não estão assim seguros das intenções de Bashar al-Assad e dizem que este está, deliberadamente, a arrastar uma situação que deveria estar já em fase de conclusão. Por seu lado, A Rússia insiste que se estão a cumprir os prazos estabelecidos pela Organização para a Proibição de Armas Químicas. Para Moscovo a demora na destruição das armas deve-se a dificuldades logísticas:

“Pedimos que os nossos parceiros europeus, americanos e aos países da região para escolherem a mesma abordagem. Estamos convencidos de que todas as partes devem trabalhar juntas no conflito sírio. Naturalmente não falo de grupos terroristas”, afirma Seigei Lavrov, Ministro dos Negócios Estrangeiros russo.

A Rússia, principal aliada do atual poder sírio enviou, esta terça-feira, mais 52 toneladas de ajuda humanitária para Lattakia.

No terreno, as forças afetas ao presidente sírio intensificam as ações militares na segunda maior cidade síria. Vídeos amadores, alegadamente filmados em Aleppo, mostram as consequências da explosão de bombas. Segundo fontes no terreno os rebeldes perdem terreno devido às lutas internas.