Última hora

Última hora

Erdogan tenta conquistar emigrantes turcos na Alemanha

Em leitura:

Erdogan tenta conquistar emigrantes turcos na Alemanha

Tamanho do texto Aa Aa

Em ano de eleições locais e presidenciais na Turquia, o primeiro-ministro, Recep Tayyip Erdogan, deslocou-se à Alemanha numa operação de sedução junto dos um milhão e quinhentos mil emigrantes turcos e de Ângela Merkel.

Uma visita marcada por críticas europeias devido à repressão das manifestações na Praça Taksim , em Istambul no ano passado, e contra a recente purga no sistema judiciário e policial levada a cabo pelo governo.

Críticas mal recebidas pelo chefe do governo.

“Mentir é o que fazem os nossos opositores a qualquer iniciativa do governo. Eles estão treinados a fazer isso, tentam difamar os outros.”

Em Berlim,cerca de quatro mil pessoas concentraram-se na porta de Brandeburg para manifestarem contra a presença do primeiro-ministro turco e contra a corrupção.

O país mergulhou numa grave crise política após o início de um escândalo de corrupção sob fundo de confronto entre Recep Tayyip Erdogan e a irmandade dos Fethullah Gülen, movimento islâmico que sempre apoiou o partido no poder.

Do encontro com Angela Merkel, Erdogan queixou-se do apoio insuficiente de Berlin face ao pedido de apoio de integração da Turquia na União Europeia. Ancara iniciou as negociações de adesão com a UE em 2005, mas o processo tem sido abrandado pelo estatuto de Chipre , cuja parte norte está ocupada pela Turquia há 40 anos, e pelo reconhecimento do genocídio arménio.