Última hora

Última hora

Linhas aéreas na UE poderão ter de ampliar direitos dos passageiros

Em leitura:

Linhas aéreas na UE poderão ter de ampliar direitos dos passageiros

Tamanho do texto Aa Aa

Maior acesso a indemnização, maior flexibilidade na bagagem, mais assistência para os passageiros do transporte aéreo é o que defende o Parlamento Europeu, numa resolução aprovada esta quarta-feira e que vai ser agora analisada pelos governos dos 28 países da União Europeia.

O eurodeputado luxemburguês Georges Bach explica que “esforçamo-nos muito para que haja maior direito à informação, mais transparência desde o momento da reserva de bilhete e que o cliente tenha sempre conhecimento de como resolver um problema ou fazer uma reclamação”.

Este é o contributo do Parlamento no processo de revisão de um regulamento já velho de uma década, mas cuja amplitude não agrada à Associação de Linhas Aéreas Europeias.

David Handerson refere que “tudo tem um custo associado e se há alterações que implicam mais custos para as companhias, então irá inevitavelmente refletir-se no aumento do preço do bilhete”.

Uma matéria de difícil consenso, como refere a correspondente da euronews em Estrasburgo, Margherita Sforza, alertando que “não vai ser fácil fazer esta reforma porque, em tempos de crise, as companhias aérea prometem dar luta”.