Última hora

Última hora

Sochi 2014: Ban Ki Moon contra as restrições de Putin aos homossexuais

Em leitura:

Sochi 2014: Ban Ki Moon contra as restrições de Putin aos homossexuais

Tamanho do texto Aa Aa

O secretário-geral das Nações Unidas insurgiu-se esta quinta-feira contra a discriminação da chamada comunidade LGBT (lésbicas, homossexuais, bissexuais e transexuais).

Ban Ki Moon discursou perante o Comité Olímpico Internacional, em Sochi, na véspera do arranque dos Jogos Olímpicos de Inverno, em que vão competir atletas homossexuais.

“Devemos levantar a voz contra os ataques a homossexuais, lésbicas, bissexuais, transexuais ou intersexuais. Temos de nos opor à prisão, detenção e restrições discriminatórias que estas pessoas enfrentam”, defendeu Ban Ki Moon.

O discurso do responsável da ONU tinha no alvo a recente legislação aprovada na Rússia e que restringe a liberdade de ação da LGBT.
Vários grupos de ativistas têm intensificado os protestos contra as restrições impostas pelo Kremlin.

“Durante as competições desportivas, os Jogos Olímpicos, é aplicada a carta olímpica e as suas regras proíbem qualquer tipo de propaganda, não importa qual, porque se trata de um evento desportivo. Falemos de desporto e não de política”, sublinhou Dmitry Chernyshenko, Presidente do Comité Olímpico Organizador de Sochi 2014.

Os Jogos Olímpicos de Inverno começam esta sexta-feira, em Sochi, e vão prolongar-se até 13 de fevereiro.

“São as últimas horas da contagem decrescente para o início dos XXII Jogos Olímpicos de Inverno. Ao fim de muitos anos de preparação dispendiosa, as primeiras olimpíadas da história pós-soviética da Rússia começarão oficialmente”, sublinhou Denis Loctiev, da Euronews, em Sochi.