Última hora

Última hora

Volvo e Sony despedem

Em leitura:

Volvo e Sony despedem

Tamanho do texto Aa Aa

Despedimentos à vista na Sony Corporation. O gigante japonês anunciou na quinta-feira que o seu exercício de 2013, a terminar dia 31 de março, vai encerrar com perdas de cerca de 800 milhões de euros.

Numa tentativa de contornar os prejuízos no setor eletrónico, a Sony abandona o negócio dos computadores pessoais e cria uma divisão separada para o setor de televisões. A companhia anunciou que o processo de reestruturação implicará um corte de cinco mil postos de trabalho (três mil e quinhentos dos quais no estrangeiro), um plano que será implementado a partir de 2015.

Apesar de, nos três primeiros trimestres, ter ganho 81 milhões de euros, a Sony baixou as suas previsões para o exercício fiscal de 2013. As perdas no negócio das televisões prejudicaram por muito tempo os esforços do gigante japonês para competir com adversários de monta, como a Apple e a Samsung Electronics.

Despedimentos igualmente na sueca Volvo. O segundo maior construtor mundial de veículos pesados, anunciou na quinta-feira um corte de mais dois mil e quatrocentos postos de trabalho, duplicando os dois mil já anunciados em outubro, em consequência de um ano difícil em 2013, numa tentativa de equilibrar a rentabilidade do grupo.
A Volvo registou uma quebra de 9% nas vendas e viu os lucros cairem para 430 milhões de euros.