Última hora

Última hora

Recuperação do emprego nos Estados Unidos com fraca dinâmica.

Em leitura:

Recuperação do emprego nos Estados Unidos com fraca dinâmica.

Tamanho do texto Aa Aa

O mercado de trabalho dos Estados Unidos continua a dar sinais de melhoria, com a economia a criar 113 mil postos de trabalho no mês de janeiro. Um valor, porém, abaixo do que era esperado, apesar de a taxa de desemprego ter descido para mínimos de 2008.

Apesar de ter aumentado a população activa, a taxa de desemprego norte-americana caiu uma décima face a dezembro, marcando 6,6%, o que corresponde ao valor mais baixo desde outubro de 2008. Resultado que dececiona, já que os economistas antecipavam uma manutenção do índice nos 6,7%.

Em janeiro foram criados 113 mil novos postos de trabalho, acima dos 75 mil de dezembro, mas abaixo das expectativas dos economistas, que aguardavam um aumento de 180 mil.

De acordo com o relatório do Departamento do Trabalho dos Estados Unidos, as retalhistas e o governo cortaram empregos em janeiro, ao passo que o maior contributo para a adição líquida de empregos coube às construtoras e manufatureiras.

Fraca dinâmica e ritmo lento, o que vem confrontar a nova chefe do banco central norte-americano, Janet Yellen, com uma decisão sobre a continuidade do programa de estímulos monetários.

Recorde-se que os sinais de recuperação do mercado de trabalho norte-americano foram uma das principais justificações para a Reserva Federal ter arrancado com o abrandamento do programa de estímulos económicos.