Última hora

Última hora

Catherine Samba-Panza: "Não vou proteger bandidos e políticos corruptos"

Em leitura:

Catherine Samba-Panza: "Não vou proteger bandidos e políticos corruptos"

Tamanho do texto Aa Aa

As Nações Unidas e a França exigem das novas autoridades da Republica Centro Africana castigos exemplares para os que estão perseguir, mutilar e matar muçulmanos.

São repetidos os relatos de atrocidades. O último é o de um homem que caiu de um camião com refugiados muçulmanos e foi apanhado por uma multidão em fúria – cortaram-lhe as mãos e os genitais.

Em entrevista à Euronews, a nova Presidente do país, Catherine Samba Panza, afirma que os responsáveis por atos reprováveis vão responder na justiça.

“É normal que as violações massivas dos direitos humanos não fiquem impunes, porque, sem justiça não podemos trazer a paz para a República Centro-Africana. Cada um deve responder pelos atos que cometeu. Um certo número de personalidades cometeu atos repreensíveis. Eles vão responder por esses atos. Não os posso proteger! eu? Os grandes bandidos, os políticos corrompidos ou os agitadores que levaram este país para a situação que conhecemos. Não vou proteger ninguém, cada um vai responder no tribunal internacional”, declarou.

Os muçulmanos têm sido o alvo da população em fúria porque são associados às milícias rebeldes Seleka que controlaram o poder do país e cometerem atos de violência e pilhagens, no ano passado.

A nova presidente está sob pressão da comunidade internacional para travar a violência.

O Tribunal Penal Internacional já começou a investigar os alegados crimes de guerra e contra a humanidade.