Última hora

Última hora

"Exterminador" ouvido em Haia

Em leitura:

"Exterminador" ouvido em Haia

Tamanho do texto Aa Aa

Conhecido como o “exterminador”, Bosco Ntaganda, antigo líder dos rebeldes da República Democrática do Congo foi ouvido, esta segunda-feira, no Tribunal Penal Internacional (TPI) em Haia.

Acusado por crimes de guerra e crimes contra a humanidade entregou-se, em 2013, à embaixada norte-americana no Ruanda onde pediu para ser transferido para o TPI.

“Bosko Ntaganda é um comandante, conhecido como o “exterminador” está aqui pelo papel que desempenhou na campanha de violência e de terror contra civis e crianças durante mais de um ano”, afirma Fatou Bensou Da, do TPI.

O ruandês que é acusado de vários crimes, entre eles, violações, assassínios, pilhagens e recrutamento de crianças para combater entre 2002 e 2003, garante estar inocente.

Ntaganda liderava o M23, um grupo composto essencialmente por tutsis, conhecido por fomentar a instabilidade na província congolesa do Kivu do Norte, na fronteira com o Ruanda.