Última hora

Em leitura:

Irão testa novos mísseis com programa nuclear em discussão


Irão

Irão testa novos mísseis com programa nuclear em discussão

Com uma nova ronda negocial no horizonte para discutir o próprio programa nuclear com o grupo 5+1 (Estados Unidos, França, Reino Unido, China, Rússia e Alemanha), o Irão realizou, esta segunda-feira, alegados testes de defesa nacional com dois novos mísseis. Os projéteis faziam parte de uma nova geração de mísseis de longo alcance terra-a-terra e os disparos de teste foram confirmados pelo próprio Hossein Dehghan, o ministro iraniano da Defesa.

Este programa paralelo de testes a novos mísseis pelo Irão constitui mais um dos pontos que os Estados Unidos pretendem ver debatidos quando forem reatadas, a 18 de fevereiro, as negociações sobre o programa nuclear iraniano. O governo de Teerão não se mostra, contudo, recetivo a alargar a agenda das conversações, como vincou o negociador iraniano neste debate sobre o programa nuclear.

“As nossas conversas com o grupo 5+1 são, exclusivamente, sobre a questão nuclear. Nunca iremos aceitar falar de outro qualquer tipo de assuntos. Deixámos isso claro no passado e também o vincámos com vista às próximas conversações”, afirmou Abbas Araghchi, que é também ministro-adjunto dos Negócios Estrangeiros do Irão.

A ronda negocial que se aproxima sucede a uma outra realizada em novembro, na qual o Irão aceitou reduzir em certas partes o programa nuclear que mantém em troca do levantamento de algumas das sanções internacionais que lhe foram impostas. As próximas reuniões deverão ser, porém, um pouco mais tensas depois dos testes balísticos iranianos desta segunda-feira.

O presidente Hassan Rouhani, ainda assim, afirmou que o Irão está “pronto” e “empenhado” para tentar chegar, nestas próximas negociações, a “um acordo global e final” em relação ao programa nuclear, o qual, garantem os iranianos, não se destina a construir uma bomba atómica, como receiam alguns dos países envolvidos nestas negociações.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Bósnia: Quase uma semana de protestos e já com eco em Belgrado